6 min read

Torta de Banana

Receita real oficial

3
Sabia que agora você pode ouvir o conteúdo do Gordirce? Pois é, agora dá para escutar os artigos porque o blog é parceiro do  Vooozer, uma plataforma de áudio criada para dar voz a internet. Basta clicar no play, ouvir e depois me conta o que você achou desse novo recurso nos comentários.  😉 

Eu amo banana. De longe é uma das minhas frutas preferidas. São doces, nutritivas e sozinhas já fazem o papel de uma sobremesa. Os doces feitos com bananas também ganham minha preferência, mas ainda assim alguns deles conseguem trazer um sabor de decepção. É o caso das tortas. Quando encontro para vender é sempre aquela massa com sabor de mingau de cremogema e uma banana frita caramelizada no meio para dar o gosto da banana. Não é que eu ache ruim (como tudo inclusive),  mas quando dizem pra mim que uma torta é de tal fruta, eu gosto de sentir o sabor da fruta na massa para poder acreditar nela. E essa insatisfação com as tortas de bananas vendidas na cidade acabou despertando em mim a vontade de fazer uma torta de banana bem roots e com uma massa que realmente tivesse sabor de banana.

Para tal desafio busquei mais uma vez ajuda no querido livro Açúcar – Sociologia do Doce, de Gilberto Freyre, o qual já tinha sido meu norte quando fiz o bolo de macaxeira. Lá encontrei uma receita que parecia perfeita para o que eu queria e fiz ainda umas sutis mudanças. Além de levar muita banana, o que chamou a atenção é que não havia necessidade de usar leite no preparo, apenas um pouco de manteiga.

Isso prova que nem todo doce precisa ter leite condensado para ficar gostoso. E garanto: essa torta é deliciosa.

torta5

A banana combina com algumas especiarias que faz com que a ausência do leite condensado nem seja percebida e muito menos deixe saudades. A canela é uma delas e bem comum até nas tortas  banana cremogema. Mas a erva doce foi a surpresa que fez uma incrível diferença não apenas no sabor, mas também no cheiro. Enquanto a banana cozinhava na calda de açúcar demerara, acrescentei a erva doce e a canela em lascas e à medida que essa mistura foi fervendo, um cheiro maravilhoso começou a invadir a cozinha. Só isso já me deixou confiante que algo gostoso estava sendo preparado, mas daí quando eu provei, a certeza veio.

Um sabor doce, suave, marcante e muito agradável tinha se formado naquela mistura de ingredientes tão comuns em supermercados, mas que acabam esquecidos na hora de preparos de uma torta de banana. Praticamente virou uma compota dourada que você come sem pensar em dietas porque tem tantos ingredientes naturais que não deixa lugar para culpas.

Após retirar do fogo, deixei essa “compota” esfriando em temperatura ambiente. Quando já estava fria, processei em um processador de alimentos usando a lâmina de cortes mais fortes. Para falar a verdade nem precisava tanto usar essa lâmina, pois a banana já estava super macia. Se você não tiver processador, pode usar um liquidificador sem problemas.Toda essa mistura processada é  o que vai dar o sabor de banana que eu tanto queria nas tortas que comia por aí.

Em seguida essa mistura foi adicionada aos ovos batidos e ao trigo até virar uma massa homogênea que foi transferida para a forma que já estava com a base de massa esfarelada que eu ensinei aqui como fazer. Se por acaso, você preferir fazer sem a base, tudo bem. Basta untar a forma com manteiga e trigo antes. Para decorar a torta cortei banana prata em rodelas e coloquei por cima dela. Daí joguei açúcar e canela em pó. Deixei assando por uma hora no forno pré-aquecido a 200 graus (essa é a temperatura do meu forno para assar bolos e tortas).

Veja agora o vídeo da receita e inscreva-se no meu canal. Se você ficar com alguma dúvida, escreve nos comentários ou até mesmo se tiver uma receita de torta de banana diferente desta e que passe longe das cremogemas da vida, compartilha aqui também.  😉

FOOD PORN

torta2

torta3

torta6

torta1


mingauad


[RESUMÃO DA RECEITA]

Lista de Ingredientes

tortaingredientes

Modo de Preparo

– Corte e descasque as bananas;

– Misture o açúcar em 350 ml de água e leve para cozinhar em fogo médio;

– Adicione as bananas, erva doce e as cascas de canela e deixe ferver;

– Após atingir fervura, acrescente a manteiga;

– Assim que a banana ficar macia e dourada, retire do fogo e deixe esfriar;

– Bata no processador e depois adicione os ovos e o trigo e misture até virar uma massa homogênea;

– Transfira a massa para uma forma e leve para assar durante 1 hora em um forno pré-aquecido a 200 graus.

NOTAS

– Esqueci de colocar na foto da lista de ingredientes, mas tem a quantidade de água também (350 ml).

– As bananas (pacovã e prata) precisam estar maduras.


OI! JÁ QUE VOCÊ TERMINOU DE LER ESSE POST, SHANTAY, YOU STAY E SIGA O BLOG AQUI TAMBÉM:
FACEBOOK   INSTAGRAM    YOUTUBE    GOOGLE   SNAPCHAT   PERISCOPE 

Feed
Translate »