5 min read

Arraial Gordirce: Bolo de Macaxeira

0

Bolo de macaxeira é um clássico que vai além das festas juninas. Não sei se no resto do Brasil é assim, mas aqui em Manaus ele é fácil de ser encontrado em qualquer barraca de café da manhã ou feira. No entanto, é difícil achar um que seja realmente bom. Na padaria do meu bairro, por exemplo, vende um que é uma aberração que eu nem entendo como ainda vende. Já na Feira do Eldorado (que só funciona às quartas) encontro um maravilhoso que sempre quando eu vou, trago um pedaço para casa. Claro que não é sempre que posso ir lá, então acho que já estava na hora de aprender a fazer um.

Resgate e tradição

Há algum tempo eu comprei o livro Açúcar – Uma Sociologia do Doce, de Gilberto Freyre, que reúne diversas receitas tradicionais de doces brasileiros, mais especificamente do Nordeste e lá estava uma receita de bolo de macaxeira. Ainda assim perguntei da minha mãe se ela sabia fazer, porque eu nunca vi minha mãe fazer um e para minha surpresa ela disse que sim. Talvez fosse no tempo que eu nem era nascida ou criança demais para lembrar, mas ela disse que fazia de tal forma. Por incrível que pareça e sem querer ser a “barroca” da culinária, o modo de preparo era o mesmo que estava no livro do Gilberto Freyre.

bolomacaxeira2

Ao contrário da maioria das receitas que pesquisei na internet, essa receita tem um detalhe que minha mãe afirma que é o diferencial para que o bolo não fique borrachudo. Após ralar a macaxeira, é preciso peneirá-la para extrair o máximo possível de leite. Para quem não sabe, é justamente desse leite que se obtém o tucupi e a goma de tapioca. Outro diferencial dessa receita é que ela não leva trigo. É só macaxeira oficial real mesmo. Acredito que o fato de não levar trigo também contribuiu para que o bolo não ficasse borrachudo como a maioria dos bolos de macaxeira que encontro por aí. Sim, ele ficou fofinho e nem um pouco borrachudo.

bolomacaxeira3

Apesar de ter seguido uma receita tradicional, acabei não utilizando um ingrediente que gostaria muito de ter usado, a manteiga. Mas como o preço tá cruel, utilizei margarina mesmo porque é mais barata. Se puder usar uma boa manteiga, use sem dó porque manteiga é comida de verdade.

Se você tá acostumado com os bolos de macaxeira de Manaus, deve ter percebido que o meu ficou meio pálido comparado aos que são vendidos por aí. Normalmente esses bolos são feitos com calda de pudim, mas para o meu gosto isso acaba deixando um tanto doce demais e por isso preferi fazer sem a calda. Mas pode ficar tranquilo, porque sem calda é tão delicioso quanto o bolo de macaxeira da feira do Eldorado.

De alguma forma, fazer esse bolo representou um resgate para mim. Saber que minha mãe sabia fazer bolo de macaxeira em um tempo que eu nem sonhava em existir e praticar uma das receitas que Gilberto Freyre catalogou me fez perceber mais ainda que a cozinha é lugar de memórias que precisam ser revisitadas de vez em quando, pois acabam em experiências únicas e saborosas. Fique agora com o vídeo da receita e já sabe: inscreva-se no canal.


bannerpudim


Lista de Ingredientes  bolodemacaxeira_receita

[500 gr de macaxeira ralada | 250 ml de açúcar cristal | 100 gr de coco ralado |  4 ovos | 1 colher de sopa de margarina]

Modo de Preparo

  1. Ralar a macaxeira;
  2. Peneirar a macaxeira para extrair o leite;
  3. Misturar a macaxeira com os demais ingredientes (leite de coco, ovos, açúcar, margarina e coco ralado) e bater até virar uma massa homogênea;
  4. Untar a forma com margarina e transferir a massa para uma forma;
  5. Levar para assar em forno pré-aquecido a 230 graus durante 40 minutos.

Tempo de preparo: 2 horas.

NOTAS

  • Tem que ralar a macaxeira na parte de furos menores do ralador;
  • Dá para usar o processador também para ralar a macaxeira;

OI! JÁ QUE VOCÊ TERMINOU DE LER ESSE POST, SHANTAY, YOU STAY E SIGA O BLOG AQUI TAMBÉM:

FACEBOOK   INSTAGRAM    YOUTUBE    GOOGLE   SNAPCHAT   PERISCOPE  TSU

Feed
Translate »