3 min read

Consumo de orgânicos ganha força com o Comida da Gente

1

O consumo de alimentos orgânicos tem sido alvo de muito debate nos últimos anos. Já é possível ver em alguns supermercados seções destinadas apenas para esse tipo de alimento, porém, infelizmente, o alto preço ainda é um dos principais motivos que impede que mais pessoas possam consumí-los. Para se ter uma ideia, a diferença de preços dos alimentos orgânicos comparado aos convencionais muitas vezes ultrapassa os 200%, o que deixa claro que por trás desse aumento tem muito empresário que se aproveita do marketing verde para vender bem acima do preço justo.

Mas graças à iniciativas independentes, alguns modelos de negócios podem trazer mudanças para esse cenário, como é o caso do Comida da Gente.  O projeto é baseado na economia compartilhada, onde os envolvidos trabalham de forma colaborativa para que todos tenham acesso ao serviço ou produto. A iniciativa do Comida da Gente partiu da carioca Tatiana Dutra Perez. Ao saber que seu amigo William tinha iniciado uma produção de tomates orgânicos, ela decidiu ao lado do marido Nilton fazer uma encomenda e perguntou ainda se seus amigos queriam. O primeiro pedido de deu tão certo que na semana seguinte, mais pessoas se interessam e foram encomendados 40 quilos de tomate.

Como funciona

O funcionamento se dá por meio de lista de compras organizadas por pessoas que se unem e compram alimentos direto dos produtores. Normalmente uma pessoa mostra interesse em comprar um determinado alimento ou produto de um fornecedor, e pergunta se outras pessoas também querem. Se houver demanda, é aberta uma lista de compra e depois que as compras são realizadas, é definido um local para a retirada, conforme mostra o vídeo abaixo:

Atualmente existem 20 grupos de compras espalhados pelo país, mas a maioria está localizado no Rio de Janeiro, berço do projeto. As listas de compras estão sendo organizadas em grupos do Facebook, mas a partir de janeiro o Comida da Gente deverá ganhar uma plataforma que promete facilitar toda a organização das listas. Vamos esperar que essa novidade se espalhe por todo o Brasil e mais pessoas possam ter acesso à alimentos bons e justos para todos.


OI! JÁ QUE VOCÊ TERMINOU DE LER ESSE POST, SHANTAY, YOU STAY E SIGA O BLOG AQUI TAMBÉM:

FACEBOOK   INSTAGRAM    YOUTUBE    GOOGLE   SNAPCHAT   PERISCOPE  TSU

Feed
Translate »