3 min read

Confeitaria Colombo: charme e sabor em 120 anos de tradição

1 Meu café da manhã na Colombo. (Foto: Dirce Quintino)

Quando Machado de Assis entrou na minha vida, por volta dos meus 15 anos, eu vislumbrava através de suas palavras o charme do centro histórico do Rio de Janeiro, em especial na região da famosa Rua do Ouvidor.  Uma dos lugares que ainda retrata com fidelidade o charme dessa época é a centenária Confeitaria Colombo, que era frequentada pelo Bruxo do Cosme Velho. Situada na rua Gonçalves Dias, em frente à gigante das cafeterias Starbucks, a Colombo faz jus ao ditado de “comer com os olhos”, pois logo ao adentrar no espaço temos uma bela visão de uma suntuosa arquitetura, composta principalmente por espelhos belgas e mobília italiana.

Confeitaria Colombo: lugar guarda o charme histórico do Rio de Janeiro. (Foto: DIrce Quintino)

Confeitaria Colombo: lugar guarda o charme histórico do Rio de Janeiro. (Foto: DIrce Quintino)

No cardápio, o cliente encontra opções como doces, salgados, sanduíches e até saladas. Decidi pela sugestão dia, que era o pastel de Belém e um expresso e ainda belisquei um pastel folheado e um brownie de chocolate, pedidos por meus companheiros de viagem, Carol e Vicente. A apresentação condizia com a beleza do lugar e o sabor mais ainda, a massa do pastel estava consistente e seu recheio com a textura uniforme e doce sem execessos.

Meu café da manhã na Colombo. (Foto: Dirce Quintino)

Meu café da manhã na Colombo. (Foto: Dirce Quintino)

Para quem quiser levar uma lembrança do local, a confeitaria disponibiliza uma mesa com variados souvernirs. Um dos destaques desse ano é a caderneta comemorativa aos 120 anos da Colombo, mas quem quiser tem também à sua escolha aventais, eco bags, canecas, chaveiros, xícaras, e, como não poderia faltar, muitos potes com doces.

Mesa de souvernis da Colombo (Foto: Dirce Quintino)

Mesa de souvernis da Colombo (Foto: Dirce Quintino)

A sensação que eu tive por estar ali foi de satisfação, não apenas por ter comido bem e ser bem atendida, mas também por ter me sentido mais próxima à um dos meus escritores favoritos e, sim, com certeza, a Colombo me deixou com olhos de ressaca.


OI! JÁ QUE VOCÊ TERMINOU DE LER ESSE POST, SHANTAY, YOU STAY E SIGA O BLOG AQUI TAMBÉM:

FACEBOOK   INSTAGRAM    YOUTUBE    GOOGLE   SNAPCHAT   PERISCOPE  TSU

Feed
Translate »